top of page

Delegacia da Mulher atendeu mais de 900 vítimas em 2022 em Tangará da Serra


Mais de 550 inquéritos policiais relacionados a investigações de crimes de violência contra a mulher, criança e adolescente foram concluídos pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Tangará da Serra, resultando 963 vítimas atendidas no ano de 2022.


Entre 1º de janeiro a 06 de dezembro, foram 556 inquéritos concluídos, 1.546 oitivas realizadas e 507 medidas protetivas requeridas. Os trabalhos da DEDM de Tangará da Serra também resultaram em 270 Autos de Investigação Preliminar instaurados e 670 relatórios policiais desenvolvidos.


Com base nas investigações, 26 suspeitos foram presos por força de mandados deferidos pela Justiça após representações realizadas pela unidade policial.

Grande parte dos inquéritos policiais está relacionada a crimes de violência doméstica, como ameaça, lesão corporal, e crimes contra a honra (injúria, calúnia e difamação), no âmbito da Lei Maria da Penha (11.340/2006), além dos crimes sexuais como casos de estupro e estupro de vulnerável.

A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Tangará da Serra foi inaugurada no ano de 2015 buscando atender vítimas de violência doméstica, sexual e familiar no município, tendo como público-alvo, mulheres, crianças, adolescentes e idosos.

O delegado titular da DEDM de Tangará da Serra, Gustavo Espíndula de Souza, destaca que os resultados da delegacia são fruto do empenho de todos policiais lotados na unidade.

“Sabemos que o público que chega à Delegacia da Mulher precisa de um atendimento diferenciado, mais humanizado e de acolhimento à vítima. O desenvolvimento deste trabalho especializado realizado pela equipe é fundamental para chegar aos bons resultados tanto de investigação quanto de atendimento à vítima”,

disse o delegado.


Fonte: Diário da Serra

Commentaires


bottom of page