top of page

Dia de Campo em Tangará da Serra apresenta desempenho do café Robusta Amazônico em MT


Com o tema “Desempenho de cafeeiros Robustas Amazônicos no Cerrado Mato-grossense”, será realizado na sexta-feira (28) o Dia de Campo da Cultura do Café, no município de Tangará da Serra, no Campo Experimental da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer).


O evento é gratuito e começa às 8 horas. A duração prevista é de quatro horas, divididas entre palestras e aulas demonstrativas. Serão quatro especialistas que irão tratar sobre produção de mudas clonais de qualidade, implantação da lavoura, manejo de pragas e clones em avaliação.


O Dia de Campo será realizado pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), por meio da Empaer, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Prefeitura Municipal de Tangará da Serra. O pesquisador da Empaer, Wininton Mendes da Silva, comenta que durante o evento serão apresentados os resultados preliminares do ensaio de competição de clones de cafeeiros Robustas, boas práticas agrícolas referentes ao preparo da área e manejo de pragas e doenças.



“Pela experiência exitosa do estado vizinho, Rondônia, os cafeicultores de Mato Grosso estão investindo no uso de cultivares clonais modernas e adaptadas às condições amazônicas e no uso de insumos, como adubação, irrigação e uso de defensivos agrícolas”, esclarece.


Conforme Wininton, o processo de modernização foi fomentado e impulsionado pelo Governo do Estado e por prefeituras dos principais municípios produtores de café do Norte e Noroeste de Mato Grosso. Para a escolha das melhores cultivares foi realizado um estudo para seleção dos genótipos com maior adaptação nos principais polos produtores de café. Para avaliar o desempenho dos materiais genéticos foram instaladas duas unidades de pesquisa nos municípios de Tangará da Serra e em Sinop.



“O objetivo do Dia de Campo é mostrar os resultados preliminares e chamar a atenção dos cafeicultores quanto aos aspectos relacionados ao manejo sustentável da lavoura, para obtenção de maior eficiência dos cultivos”, enfatiza o pesquisador.


Serão demonstradas as diferenças entre as cultivares em estudo, os procedimentos relacionados à implantação dos cultivos para potencializar a obtenção da máxima produtividade, incluindo a produção de mudas de qualidade, e os aspectos relacionados ao manejo de pragas do cafeeiro. A expectativa dos organizadores do evento é que os agricultores saiam sensibilizados quanto à importância de selecionar as melhores cultivares; de fazer um bom preparo do solo para plantio e como identificar e manejar corretamente as principais pragas do cafeeiro.



Os participantes percorrerão quatro estações em que os especialistas estarão abordando os seguintes temas: produção de mudas clonais de qualidade, Implantação da lavoura: tratos culturais e manejo nutricional, manejo integrado de pragas e desempenho agronômico dos Robustas Amazônicos no Cerrado Mato-grossenses.


O encerramento está previsto para às 12 horas.

ความคิดเห็น


bottom of page