top of page

‘Ele a fez de escudo’, diz mãe de menina de 3 anos morta em bar após criminosos ‘errarem alvo’


Ágata Tauane da Silva Soares, de 3 anos, morta a tiros em um bar de Barra do Bugres, nesse domingo (19), foi usada de escudo pelo suposto ‘alvo’ dos criminosos, segundo a mãe dela, Marciana da Silva.


“Ele a fez de escudo. Ele a jogou na frente e a bala pegou no coração dela. Ele foi um covarde”, disse a mãe.

Segundo Marciana, o homem é conhecido da família, que agora pede por justiça. Ela e o marido tem outros três filhos, de 2, 6 e 7 anos.


A criança estava no estabelecimento junto com os pais quando dois homens armados invadiram o local com o objetivo de matar um suposto membro de uma facção criminosa. No entanto, o homem teria puxado a menina para a frente dele e os disparos acertaram ela.


Ágata foi socorrida pelos pais e levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. No caminho, ela ainda teria conversado com a mãe, mas morreu logo depois.


“Ela me disse: ‘mãe não me deixa morrer’, mas aí já era tarde”, relembrou Marciana.

O corpo de Ágata foi encaminhado para perícia em Tangará da Serra, a 242 km da capital. O velório acontece na manhã desta segunda-feira (20), em Barra do Bugres.


A família está sendo acompanhada pela Pastoral da Criança e pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social do município.



O crime

Uma câmera de segurança da região registrou o momento em que dois homens armados descem de um carro e correm na direção do bar. Enquanto isso, um terceiro homem que estava dirigindo aguarda no veículo. (Assista acima)


O suposto "alvo" dos criminosos conseguiu correr do bar e se esconder. Um dos suspeitos dos disparos correu atrás dele, enquanto o comparsa fugiu junto com o motorista do carro.


Equipes da Polícia Militar fazem buscas para tentar localizar os criminosos. Até agora, apenas o carro usado por ele foi encontrado em uma área de mata.


O caso é investigado pela Polícia Civil.


Fonte da Notícia: G1 MT

Commenti


bottom of page