top of page

Mais cotado em Tangará, Reck Júnior inicia campanha focada na geração de emprego e renda


Reck Jr aparece em 1º nas pesquisas de intenções de votos realizadas em Tangará

O candidato a deputado estadual Reck Júnior é um dos candidatos mais cotados para ocupar uma das 24 cadeiras na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL/MT). Dentro de sua legenda, o PSD, e diante da liderança nas pesquisas recentes realizadas em Tangará da Serra, Reck é apontado como forte aspirante a conquistar uma das duas vagas almejadas pelo partido em 2022.


Publicação do site RD News desta segunda-feira (15) mostra que o PSD deve eleger dois deputados e "pelo que se nota nas amostragens de intenções de voto, nas estruturas logísticas e na arregimentação de grupos e apoiadores, o produtor rural de Tangará da Serra, Reck Júnior, tende a conquistar a segunda vaga do PSD", diz trecho da publicação do site, que ainda destaca o avanço do tangaraense e sua votação expressiva na candidatura a prefeito em 2016, quando Reck ficou na segunda colocação ao receber 14.590 votos (31,62%).


Nas redes sociais, Reck Júnior já iniciou a campanha eleitoral e a sua equipe de marketing aposta em estratégia parecida com a de 2016, focada na apresentação do homem sério e honesto, que tem capacidade para atuar junto a política estadual e nacional em busca de geração de emprego e renda para a população, trazendo para o oeste mato-grossense desenvolvimento e industrialização, bem como na estruturação da logística regional.


Vídeo publicado em suas redes sociais, Recj Júnior mostra que enquanto vice-presidente da Aprosoja atuou firmemente pela ativação da hidrovia do Rio Paraguai e o Porto de Cáceres. Ele defende a verticalização da produção, com a efetivação de políticas públicas que garantam qualidade nos três modais viários: rodovia, ferrovia e hidrovia.


"Nossa gente está muito sofrida, sem perspectiva de oportunidade de emprego, oportunidade de trabalhar. Os filhos da nossa região, muitas vezes nascem, crescem e estudam aqui, mas para ter uma oportunidade de emprego, de renda, eles tem que ir para outra região. Só está faltando políticas públicas sérias, pessoas que acreditam na nossa região, que trabalham na nossa região. Eu sempre fiz isso e vou continuar", disse.

Comments


bottom of page