top of page

Ministério Público vai investigar caso de cachoeira tingida de azul em Tangará da Serra


O Ministério Público de Mato Grosso (MP) vai investigar o caso sobre a coloração azul da Cachoeira Queima-Pé, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, durante um “chá revelação” ocorrido no domingo (25). A denúncia foi recebida nessa segunda-feira (26).


A Promotoria de Tangará da Serra confirmou que recebeu, na segunda-feira (26), a denúncia por meio da ouvidoria.


Ainda na segunda, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema-MT ) informou que apura o caso e foi até o local. O objetivo da fiscalização da secretaria é verificar se houve dano ambiental referente ao material lançado na água.


O evento teria sido realizado no domingo (25), em uma propriedade particular cortada pelo Rio Queima Pé, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá.


Em vídeos postados nas redes sociais dos participantes da festa - que foram apagados posteriormente -, é possível ver o momento em que a água da cachoeira muda de cor e fica azul, enquanto um casal e as pessoas que estão em volta comemoram.


Sema fez vistoria no local

O g1 entrou em contato com um dos responsáveis pelo chá revelação, que informou que nenhum produto químico foi usado, mas que só se manifestará sobre a situação depois que a Sema fiscalizasse a cachoeira.


A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, de Tangará da Serra informou que esteve no local do chá revelação e que está processando as informações para esclarecimentos. Veja a nota completa ao final da reportagem.


Leia a nota na íntegra


As equipes de Fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente em conjunto com a fiscalização da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA) estiveram no local da ação e estão processando todas as informações que foram coletadas, tanto com as partes envolvidas quanto dos dados ambientais.


Fonte: G1 MT

Comments


bottom of page