top of page

Tangará fecha primeiro trimestre com 205 notificações de dengue; queda de 64%


Os casos de dengue caíram 64% em Tangará da Serra em 2023, na comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados são da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde.


Neste ano, nos três primeiros meses, foram 205 casos notificados em Tangará da Serra, em diferentes bairros. No mesmo período de 2022, 555 casos haviam sido notificados no município.


Contudo, apesar dos números de notificações serem menores, não é motivo de comemoração, como alerta a coordenadora do setor, Juliana Herrero.


“Teve uma redução no número de notificações, mas não significa que a gente pode despreocupar, porque dengue, um único caso, pode evoluir mal e para óbito”,

alerta, pedindo a atenção de todos para os cuidados a possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da chikungunya e da zika.


Em todo o Estado, de acordo com Informe Epidemiológico N° 5, datado até o dia 21 de março, foram 11.006 casos notificados, sendo 6.707 já confirmados. Desses um óbito foi confirmado em Colíder e outros cinco seguem em investigação (um em Diamantino, dois em Juína, um em Nova Santa Helena e um em Primavera do Leste).


Na Regional de Saúde de Tangará da Serra, neste período, são pouco mais de 300 notificações; com Tangará a frente, seguida de Sapezal com 163 notificações, Campo Novo do Parecis com 50, Barra do Bugres com quatro, Porto Estrela com três notificações, Arenápolis e Nova Marilândia com uma notificação registrada e Denise, Nova Olímpia e Santo Afonso nenhum registro.

Comments


bottom of page